segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Limerique



Quando juntos as diferenças somem
Daquilo que um gosta ambos comem
Homem sem mulher não existe
Seu mundo fica chato e triste
E que seria da mulher sem o homem?

domingo, 29 de setembro de 2013

Limerique



Corre o homem em busca do sonho
Num corre-corre inútil, bisonho
Mais tarde ele descobre
Não há tempo que sobre
E percebe esse viver enfadonho. 

sábado, 28 de setembro de 2013

Limerique



Continua a escravidão nas lidas
Para o patrão lucrativas saídas
Na linha de montagem
Horrorosa voragem
Operários desmontam suas vidas.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Limerique



Agora neste patropi para onde fores
E consumido estiver sofrendo dores
Pode ficar tranquilo
Tenha isso ou aquilo
À disposição estrangeiros doutores.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Limerique



Escher, criativo, nos enche de ilusão
Seus desenhos causam-nos confusão
Pessoas que descem
Subindo parecem
Nonsense da melhor qualidade então.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Limerique



Águas que acima escalam degrau
Ilusão de ótica de altíssimo grau
Arte nonsense
Escher nos mente
Faz impossível parecer natural.