sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Vida! Que vida?


Vamos que nossa vida seja apenas isso
Correr amoque para comprar o duro pão
Estragando a juventude até perder o viço
Sem nenhum futuro, sem sequer direção.

Vamos que esse mundo seja só injustiça
Onde uns labutam e outros gozam a vida
Será esse mecanismo que jamais enguiça
Nos fará um vivente que por aqui transida?

Não sei a resposta, meu escopo é indagar
Como essas coisas que pairam aqui então
Será que algum dia existirá outro patamar?

Portanto as coisas indo desse jeito estão
O que nós simples mortais vamos esperar
Que nos tire temor de vida em dissolução?

3 comentários:

  1. Muita verdade em seus versos,amigo Jair.
    Ficam no ar essas perguntas sem respostas e nós à mercê de tudo.

    Quiçá um fio de esperança?

    Obrigada pela visita e um fim de semana de paz

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderExcluir
  2. Lindo!
    Uma pertinente pergunta.
    Penso que o importante é viver o melhor que nos for possível o momento presente.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  3. Pois é, Jair...

    "Quando a gente acha que tem todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas".( L.F.Verissimo)
    Bobagem, na verdade a gente não sabe de nada. Nada. Vivemos metendo os pés pelas mãos.
    Abraços!

    ResponderExcluir