quarta-feira, 10 de junho de 2015

Evolução


Esse sou eu, filho do carbono e oxigênio
Demandado neste planeta pela evolução
Que se desenvolveu através de milênios
Entre outros animais, porque todos o são.

Serei criação elaborada de algum gênio,
Ou fermentei espontâneo numa solução
Combinando as substância em convênio,
Numa perfeita egoísta auto fecundação?

Na verdade pra questão não há resposta
Há quem diga que um criador há por trás
E os criacionistas fazem aqui sua aposta.

Contudo o evolucionismo muito perspicaz
Dessa suposta boa explicação não gosta
E sabe demonstrar como tudo aqui se faz.

Um comentário:

  1. Um soneto esmerado, bem escrito e muito criativo.

    Gostei bastante.

    Beijo

    ResponderExcluir